ZÉ PELINTRA MORO DE STA TERESA / MALANDRO LYRICS

O moro de Santa Teresa está de luto
porque Zé Pelintra morreu
Ele chorava por uma mulher
Ele chorava por uma mulher
que não lhe amava

Bravo, senhor bravo, Seu Zé Pelintra chegou
Ele matou pai, matou mãe, matou padrinho e madrinha
Matou um cego na estrada e um aleijado na linha

Deu uma blitz no morro, a polícia vem aí
Malandro que é malandro se escondeu lá na figueira
Olha ele aí, olha ele aí

As 4 da madrugada ela me acorda e eu não quero nada
Mas qualquer dia eu quebro esse seu despertador
Mas trabalhar é que eu não vou
De manhã quando eu venho descendo o morro
A nega pensa que eu vou trabalhar
Eu boto o meu baralho no bolso,
meu cahecol no pescoço
e vou pra Barão de Mauá
trabalhar, trabalhar, trabalhar pra quê?
Se eu trabalhar eu vou morrer

Tava sentado no muro fumando
bagulho a polícia chegou
Joguei o bagulho pro alto sai no pinote,
ninguém me pegou
houve tiroteio, houve confusão
parou na porta um camburão

Se a rádio patrulha chegasse aqui agora
Seria uma grande vitória ninguém poderia correr
Agora eu quero ver que é malandro não pode correr

lyrics59.com